Brasileiros em viagens internacionais

Brasileiros em viagens para o exterior
Antes de proferir qualquer som que acuse o idioma ou o sotaque, vou te mostrar como é facinho facinho identificar um brasileiro viajando de férias pelo exterior.

Um passatempo muito divertido em viagens ao exterior (e sobretudo em aeroportos internacionais) é tentar identificar a nacionalidade das pessoas que por lá transitam.

Quando você está diante de alguém que aparenta ser brasileiro fica aquela expectativa de a pessoa abrir a boca e falar alguma coisa que confirme o seu palpite.

Comigo é curioso porque antes mesmo de o suspeito proferir qualquer palavra ou mostrar a capa azul marinho do passaporte, algo dentro de mim sinaliza que estou diante de um brasileiro. Será que são as feições, ou talvez o jeito de se prostrar? Ou quem sabe as roupas, o jeito de se vestir? Não sei . . . realmente não sei te dizer. Mas é como quando você está no meio duma multidão, alguém solta um pum e você tem certeza que foi um familiar seu porque o cheiro é de alguém da casa.

No aeroporto, algumas coisas são típicas de brasileiros, sobretudo nas mulheres.

As brasileiras vão para o aeroporto im – pe – cá – veis. Suponho que o visual que elas apresentam no dia da viagem foi cuidadosamente selecionado desde o momento em que as passagens foram compradas. Percebe-se que as roupas são novas, dá pra sentir o cheiro de confecção no ar. O olhar está ornamentado com extensão de cílios; as unhas das mãos dos e pés pintadas com esmaltação em gel; e quanto ao cabelos, vistosos e sedosos por conta da hidratação e escova feitas no dia anterior. Escova esta que irá durar no mínimo cinco dias, diga-se de passagem.

Conforto não me parece a palavra da vez para a escolha do aerolook, como algumas gostam de chamar e até destacar nas redes sociais antecedido de uma hashtag. As roupas selecionadas geralmente não preveem a sensação térmica de -15 °C das aeronaves tampouco as longas caminhadas entre um terminal e outro.

Em solo estrangeiro, brasileiros costumam ser identificados pelo alto tom de voz, exacerbado uso de gestos ao conversar e, é claro, pela latente necessidade de fazer fotos a todo momento, especialmente na modalidade selfie.

Mesmo diante de uma fartura de alimentos mediterrâneos temperados com azeite de oliva extravirgem de acidez 0,5%, carnes que dispensam o uso de facas, e massas temperadas com nobres especiarias, é comum você ouvir um brasileiro manifestando saudade do arroz e feijão ou do churrasquinho do fim de semana.

Ao voltar pra casa, brasileiros fazem questão de usar ao máximo possível as comprinhas que realizaram em terras gringas. Quando a viagem foi para os Estados Unidos então . . . nem se fala!

No aeroporto estrangeiro, lá estarão os brasileiros exibindo suas novas aquisições da cabeça aos pés. Dentre as marcas de roupas que mais gostam de comprar estão Ralph Lauren, Tommy Hilfiger, Lacoste e Calvin Klein. Nos pés, facilmente podemos encontrar um modelo bem recente de tênis da Nike; e, na cabeça, lá estará aquele chapéu ou boné comprado durante a viagem. Bem como o novo óculos de sol, independentemente da incidência solar.

Compõem também o visual de volta pra casa fones de ouvido do tipo supra-auricular, um Apple Watch no pulso e um iPhone novinho com proteção de tela já alterada para uma foto feita há poucos dias atrás em frente a um lindo ponto turístico.

E não podemos esquecer das malas! Geralmente cada passageiro porta dois volumes de 23 Kgs, uma mala pequena com quase outros 23 Kgs, uma bolsa com estampa do local visitado cheia de itens que não couberam na mala despachada, uma sacola do free shop com aquele perfume que não deu tempo pra comprar no outlet e uma bolsa pequena onde estão alocados o passaporte, as passagens, as maquiagens, a escova e a pasta de dentes.

Quando os fenômenos brasileiros e viagens estão na mesma esfera, pode ter certeza que a diversão começa quando as passagens são compradas e não termina nunca, porque as histórias que eles posteriormente contarão sobre essas viagens perpetuarão de geração em geração.

Gostou deste artigo? Então compartilha com alguém!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me nas Redes

Mais Lidos

Categorias

Você também vai gostar disso:

É possível mudar alguém? Como mudar uma pessoa?
Comportamento

É possível fazer uma pessoa mudar?

É possível mudar uma pessoa de forma que ela adote nosso ponto de vista e se comporte de acordo com nossos padrões?

As Cinco Gerações - Tradicionais, Baby Boomers, Geração X, Geração Y e Geração Z
Comportamento

Uma conversa sobre as cinco gerações

Veteranos, Baby Boomers, Geração X, Geração Y e Geração Z. Quais as tendências e os comportamentos de cada uma das gerações que compõem a atual sociedade?

Brasileiros em viagens para o exterior
Países e Culturas

Brasileiros em viagens internacionais

Antes de proferir qualquer som que acuse o idioma ou o sotaque, vou te mostrar como é facinho facinho identificar um brasileiro viajando de férias pelo exterior.