A paciência está ganhando muitos limites

Homem sem paciência
WhatsApp, Spotify e Netflix estão nos deixando sem paciência e intolerantes. Entenda porquê.

A paciência é uma virtude nobre e estimada.

Quem é paciente demora para perder o autocontrole. Pessoas abençoadas com paciência suportam pacificamente situações que lhes desafiam com a esperança de que as coisas irão melhorar.

Lembra o estereótipo de uma pessoa impaciente? Rosto vermelho e cabeça fumegante. 

Por outro lado, pessoas pacientes tendem a sentir menos depressão e emoções negativas. Elas também são classificadas como mais atentas e sentem mais gratidão e mais conexão com a humanidade e com a natureza.

Comecei a reparar que três práticas rotineiras são de certa forma sabotadoras da paciência. Elas encontram-se em três esferas: aplicativo de mensagens instantâneas, streaming de músicas e streaming de séries.

Vou te contar mais detalhes.

Aplicativo de mensagens instantâneas

O WhatsApp, aplicativo de mensagens instantâneas mais utilizado no Brasil, facilitou e agilizou muito a comunicação. Aliás, como mesmo que nos comunicávamos antes de ele surgir? Soa tão distante pra mim porque realmente houve uma revolução no ato de conversar após a invenção deste recurso. 

Atenção. Leiam: facilitou e agilizou. Se melhorou ou piorou, isto é um assunto de cunho pessoal.

Logo no início, tínhamos as mensagens de texto e alguns emojis. Com o tempo, veio a possibilidade de enviar mensagens de áudio. E em que parte da história surgiram as figurinhas, você lembra? As tão divertidas figurinhas trouxeram muita diversão às conversas, expondo em imagens bem mais do que transmitiríamos em palavras. Não deixando de mencionar que elas se tornaram parte da identidade brasileira. Experimente dar uma olhada nas figurinhas de pessoas de outros países . . . você vai ver que aqui no Brasil temos um espetáculo à parte. 

E então veio a opção de acelerar a velocidade das mensagens de áudio. Contatos que gostam de enviar áudios do tamanho de podcasts (aliás, tem uma figurinha pra isso) se esbaldaram ainda mais, uma vez que eles anunciam que “a mensagem é longa, coloca na velocidade dois.”

Foi aí que eu comecei a refletir como isso de certa forma estava sabotando minha paciência e minha tolerância.

No dia a dia, quando conversamos com as pessoas pessoalmente, tem como acelerar a fala delas para a velocidade dois?

Este vício que o WhatsApp nos concedeu sem prévia explicação e autorização acabou nos deixando um tanto quanto intolerantes e impacientes, não acha?

Se a pessoa enrola para expressar seus pensamentos, demora para contar um fato ou desenvolve cada mínimo detalhe de um acontecimento, uma voz dentro de nós fala: “resume!” ou então “desembucha!”, não é? Como se tivéssemos uma urgência ou uma pressa de chegar não sei onde.

É claro que outros fatores colaboram para isto, mas esta aflição, como muitos chamam, gerada por longos tempos de conversas sem a chance de acelerá-la, como estamos acostumados a fazer no WhatsApp, vem contribuindo para a decadência da paciência. Não é?

E o streaming de músicas, o que tem a ver com a paciência, já tem alguma ideia?

Streaming de músicas

Outro dia meu consciente resolveu dar as caras na minha vida enquanto eu escutava minha playlist de músicas no Spotify do jeitinho que sempre faço: avançando praticamente todas as músicas e ouvindo apenas três ou quatro de uma seleção de quarenta e tantas.

Então eu pensei: “Suelen, por que tu está fazendo isto sempre?”

E eis que naquele dia, resolvi – pacientemente – escutar todas as músicas da minha playlist.

Reparei que tinha certas músicas que já não gosto mais e aproveitei o momento para retirá-las da minha seleção. Mas em compensação, foi uma sensação muito boa ouvir outras que eu sempre passava e sentir novamente aquele sentimento que me motivou a baixá-las; alegria, tristeza, emoção ou empolgação. 

Eu acho que não tem problema nenhum avançar certas músicas de vez em quando. Tem dias que nossa vibração pede um tipo de música; dias que pede outro tipo. Mas no geral, este comportamento frenético que eu e talvez você tenha de avançar quase todas as músicas da seleção não tem ensinado algo bom ao nosso cérebro.

Se você acessa sua playlist de músicas diariamente e também diariamente lida com ela desta forma, todos os dias está passando ao seu cérebro uma mensagem de imediatismo: tenho na hora que desejo, não preciso esperar. Isto é bom? Sabemos que não. Geralmente as nossas conquistas exigem tempo e esforço, não é mesmo? Esta tendência de ter as coisas de forma imediata, tanto de receber uma mensagem e poder acelerá-la quanto de ouvir a música que queremos na hora que queremos exerce um papel de nos prover prazer, mas prejudica o aperfeiçoamento da nossa paciência, a arte de esperar. Quem não tem paciência se frustra mais facilmente e desiste com mais rapidez.

Lembra quando a principal forma de ouvirmos música era através do rádio? Que alegria quando nossa música preferida tocava espontaneamente, sem esperarmos! Saia até uns gritinhos!

Longe de mim criticar o Spotify ou qualquer outro streaming de música, é sensacional ter acesso a praticamente todas as músicas do mundo! Só lanço aqui um pensamento a fim de utilizarmos esse tipo de aplicativo da melhor maneira possível, com consciência e bom senso.

Streaming de séries

Eu sou uma grande fã de séries, e você? Quem já leu este post sabe bem disso.

A série veio para substituir as novelas ao meu ver. Você também acha? Mas na minha opinião, séries dão de dez a zero em novelas.

Mas parece que vivemos sob um sistema em que tudo conspira para sermos impacientes e intolerantes. Inclusive as séries.

Na época das novelas, tínhamos que esperar pacientemente até o outro dia pra ver o resultado da trama que ficou pendurada e nos deixou com o coração na mão. E se você era fã das novelas mexicanas bem sabe que o tal do outro dia muitas vezes era só mais enrolação e o coração seguia na mão. Talvez nos tornamos cardíacas, sim. Mas na marra aprendemos a ser pacientes. Simplesmente não havia o que fazer senão esperar o outro dia.

As séries, para início de conversa, são bem mais curtas, certo? Eu gosto disso, mas se você parar pra raciocinar, pode ser que elas tiveram que ser adaptadas ao imediatismo que a sociedade demanda.

E precisa esperar até o outro dia para assistir o próximo capítulo? Aqui o único limite é o sono! É até possível dar uma olhadinha em episódios bem mais à frente para dar uma acalmada no coração que ficou angustiado por causa de um grande mistério que está levando tempo para ser desvendado.

Sou muito à favor das séries e este tipo de entretenimento que os streamings proporcionam. Mas sou ainda mais à favor da minha saúde emocional e do desenvolvimento de virtudes, assim, estou tentando utilizá-lo com bom critério.

Num mundo onde grande parte das pessoas se contenta com poças, que tal ser diferenciado e optar pela profundidade? Te aconselho, prezado leitor, querida leitora, a não seguir certas tendências que vem apenas para sustentar o vício dopaminérgico do qual nos tornamos refém. Além da paciência, quem faz isso consegue desenvolver muitas outras virtudes.

Gostou deste artigo? Então compartilha com alguém!

Uma resposta

  1. Olá, gostaria de falar contigo sobre a oportunidade de destacar o teu negócio mensalmente em jornais digitais como notícia. Publicamos em veículos de alta autoridade com alcance nacional, garantindo visibilidade. Essa estratégia pode contribuir para aprimorar as análises, opiniões e reputação online do seu negócio, além de impulsionar o posicionamento na web para conquistar melhores resultados nos motores de busca. Podemos redigir as notícias no formato que preferires, como entrevistas ou artigos de interesse sobre o setor. Se possível, poderias fornecer-me um número de telefone para discutirmos mais detalhes?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-me nas Redes

Mais Lidos

Categorias

Você também vai gostar disso:

Bandeira da Finlândia com vista de fundo para o local, o país mais feliz do mundo
Países e Culturas

O que faz da Finlândia o país mais feliz do mundo?

Pelo sétimo ano consecutivo, a Finlândia conquistou o primeiro lugar na classificação anual dos países mais felizes do mundo do Relatório Mundial sobre Felicidade. O que a Finlândia tem de tão especial?

Uma mochila desorganizada me ajudou a organizar minha vida
Comportamento

Crônica de uma mochila

Uma reflexão e uma mudança inspiradas em uma simples e mera mochila.

Por que as pessoas não gostam de ficar em silêncio?
Comportamento

Você tem medo do silêncio?

O silêncio deixa você desconfortável? Você precisa estar na companhia de um barulhinho pra se sentir melhor? Tenho certeza que você vai aprender muito com esta leitura.